Pacto Secreto – Eliane Quintella


capa do livro Pacto Secreto

Pacto Secreto – Eliane Quintella (no Skoob)

Editora Novos Talentos (selo da Novo Século) – 360 páginas

Pontuação: 3.5

A autora Eliane Quintella me convidou para ler seu livro de estreia e postar uma resenha aqui no Parafraseando. E a acrescento ao time de escritores nacionais que tive o prazer de ler: Eduardo Spohr, Moacyr Scliar e André Vianco (que ainda devem ganhar uma resenha aqui).

Depois de ler A Cabana, uma viagem meio frustrante pelo lado religioso da literatura, Eliane Quintella me presenteou com uma corajosa e inspirada jornada por raciocínios e pensamentos sobre deus, o diabo e a humanidade. Continue lendo “Pacto Secreto – Eliane Quintella”

Anúncios

A Cabana – William P. Young


capa do livro A Cabana

A Cabana – William P. Young

Editora Sextante – 236 páginas

Pontuação: 1 (mas foi praticamente um abandono)

Depois de várias séries e trilogias, um livro único pra variar, que no fim das contas eu não gostei muito. Pra dizer a verdade, não sei se posso dizer que “li” o livro mesmo, porque, no fim das contas, pulei pro último capítulo. Então, de certa forma, é um livro que meio-abandonei.

Seu eu disser que não esperava um livro tão doutrinário, ninguém acreditaria. Porque, pra mim, um livro que ficou tanto tempo em 1º lugar de vendas, devia ter um foco maior na história do que na doutrina, seja ela de que religião fosse (na minha cabeça, né). Tá escrito, lá na quarta capa, “As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele”. Estava me avisando, mas eu não “ouvi”. Continue lendo “A Cabana – William P. Young”

Defenitely Dead – Charlaine Harris


capa do livro Definitely Dead
capa do livro Definitely Dead

Definitely Dead – Charlaine Harris

série: Sookie Stackhouse novels

Editora ACE Books – 342 páginas

Pontuação: 5 (distribuindo nota máxima pra todos os livros da Charlaine – mega íntima)

Uma das coisas legais dos títulos do livros da série Sookie Stackhouse é o jogo de palavras com o termo Dead. Todos os títulos tem Dead presente e aparecem no meio da história como termos usados pelos personagens. No caso de Definitely Dead, é quando um  vampiro tem sua segunda morte, que é sim, definitiva.

A prima de Sookie, Hadley, teve sua morte definitiva. Assassinada por ciúmes por ser a favorita da rainha da Louisiana. Sookie é convocada a ir até New Orleans para reaver a herança de sua prima e os objetos deixados no apartamento que ela alugava.

Minha teoria de que a Sookie tem um pretendente novo a cada livro se torna real em Definitely Dead. Quinn, o juíz do torneio de packmaster do último livro e were-tiger, é o mais novo da lista, com direito a ceninha de ciúmes do Eric. (Okei, Quin é legal, mas pela descrição da Charlaine eu ficava imaginando o Vin Diesel o tempo todo, com aquela voz grave e rachada, e não era uma coisa muito agradável, já que na minha cabeça a Sookie não combina com o Vin Diesel… mas, bem.) Em seu primeiro encontro eles são atacados por Weres recém-mordidos. Com a Sookie é assim, passeio com emoção, sempre. Continue lendo “Defenitely Dead – Charlaine Harris”

Dead as a Doornail – Charlaine Harris


capa do livro Dead as a Doornail
capa do livro Dead as a Doornail

Dead as a Doornail – Charlaine Harris

série: Sookie Stackhouse novels

Editora ACE Books – 310 páginas

Pontuação: 5

E vamos que vamos que a febre Charlaine Harris me pegou de jeito e agora é um atrás do outro.  Acho que desde Percy Jackson que eu não sinto essa empolgação de continuar a ler uma série (ainda bem que tenho quase todos os livros aqui).

O complicado agora é que conforme a história vai passando o livro e o plot da história gira todo em torno de spoilers… Ou seja, como falar sobre um livro sem estragar a maior parte da surpresa do anterior… Continue lendo “Dead as a Doornail – Charlaine Harris”

Dead to the World – Charlaine Harris


capa do livro Dead to the World
capa do livro Dead to the World

Dead to the World– Charlaine Harris

série: Sookie Stackhouse novels

Editora ACE Books – 310 páginas

Pontuação: 5

Pulando totalmente as resenhas dos dois últimos livros da série Força Sigma direto para o meio de uma série de vampiros.

Sookie Stackhouse novels é uma das séries que fiz questão de ler na língua original. Os livros estão saindo agora no Brasil, mas eu particurlamente não tenho gostado do tratamento editorial que deram. E ler em inglês sempre ajuda a reforçar o vocabulário, né!

Esse já é o quarto livro da coleção Sookie Stackhouse e isso significa que estou devendo as resenhas dos livros anteriores. De qualquer forma, é um dos melhores livros da série até agora por um simples motivo: o vampiro Bill praticamente não aparece. Duas páginas no começo mais umas duas outras páginas no final! Continue lendo “Dead to the World – Charlaine Harris”

The Vampire Diaries (omnibus): The Awakening & The Struggle – L.J. Smith


capa do livro The Vampire Diaries

The Vampire Diaries (omnibus): The Awakening & The Struggle – L.J. Smith

série: The Vampire Diaries

Editora Harper USA – 560 páginas

Pontuação: — ABANDONEI

Comprei esse na época da modinha de vampiros, principalmente porque anunciaram que seria feito um seriado baseado na história. Além do que, a autora acusou Stephenie Meyer de plágio com sua série Crepúsculo. Como nenhuma editora brasileira tinha anunciado a versão tupiniquim, comprei em inglês mesmo. Continue lendo “The Vampire Diaries (omnibus): The Awakening & The Struggle – L.J. Smith”

O Mapa dos Ossos – James Rollins


capa do livro O Mapa dos Ossos

O Mapa dos Ossos – James Rollins

série: Força Sigma volume 1

Editora Ediouro – 489 páginas

Pontuação: 5

Saindo um pouco da linha chicklit, resolvi pegar um dos “livros de meninos” que tinha na minha estante para ler. Força Sigma é uma série em três volumes de James Rollins que, na minha opinião, foi mai legal de ler que O Código DaVinci, apesar de eu achar o livro do Dan Brown bem divertido. Continue lendo “O Mapa dos Ossos – James Rollins”